Perkons S.A | Mobilidade e Segurança no Trânsito

Condutor Motociclistas

Motocicletas são consideradas mais práticas por circularem com mais facilidade no tráfego cada dia mais lento das grandes cidades além de darem uma maior sensação de liberdade. Em contra partida, as motocicletas trazem a desvantagem de aumentar a vulnerabilidade de seus condutores, expondo-os a riscos maiores em caso de acidente.

Para poder desfrutar a liberdade e a praticidade das motocicletas é importante obedecer à legislação e seguir algumas regras de segurança, como usar capacete, segurar o guidão com as duas mãos e usar roupas de proteção com adesivos refletores.


Habilitação: para poder dirigir uma motocicleta, o condutor deve portar Carteira Nacional de Habilitação na categoria A.



Equipamentos e Vestimentos de Segurança

Capacete e Viseira: O uso de capacete reduz drasticamente o número de ferimentos graves em caso de acidentes envolvendo motociclistas. Por isso, condutor e passageiro devem usá-lo, mesmo em trajetos curtos.
O capacete com viseiras transparentes é a principal forma se segurança do motociclista. As viseiras protegem os olhos do condutor contra partículas de poeira, pequenos insetos voadores ou pedregulhos ejetados do asfalto, evitando acidentes. Quando o capacete não apresentar viseira embutida é necessário o uso de óculos protetores.

Roupas: Para diminuir a possibilidade de sofrer ferimentos em caso de queda ou acidente é importante que o motociclista vista roupas resistentes. Use casacos, calças de tecido grosso, luvas e botas de couro.
Tenha faixas adesivas refletoras nas costas, frente e braços da jaqueta. A utilização de roupas com detalhes que refletem a luz dos faróis dos carros permitem que os motoristas vejam as motocicletas a uma distância maior.



O Código de Trânsito Brasileiro - Lei n° 9.503, de 23 de setembro de 1997 - determina no seu art. 54 "que os condutores de motocicletas, motonetas e ciclomotores só poderão circular nas vias: utilizando capacete de segurança, com viseira ou óculos protetores; segurando o guidom com as duas mãos; usando vestuário de proteção".


Comportamento

Mesmo utilizando todos os equipamentos de segurança o motociclista deve adotar um comportamento seguro no trânsito. Veja a seguir algumas dicas que podem ajudar a evitar acidentes: 
- Trafegue sempre com os faróis acesos, durante o dia ou à noite. Com isso você permite que os motoristas vejam a motocicleta a uma distância maior.
- Evite "costurar" o tráfego em engarrafamentos. Por ser um veículo de menores dimensões os motoristas tem dificuldade de enxergar as motocicletas.
- Use roupas claras ou de cores fortes para ser visto com facilidade pelos motoristas.
- Ao fazer ultrapassagens, não utilize a mesma faixa ocupada pelo veículo.
- Sempre pare antes de atravessar um cruzamento, mesmo que o semáforo esteja aberto para você.
- Estacione sua moto perpendicular à guia da calçada.
- Crianças são mais vulneráveis a ferimentos. Nunca transporte crianças em motocicletas.
- Trafegue sempre a uma distância segura dos automóveis e só ultrapasse quando tiver certeza de que foi visto pelo motorista. Como as motos são veículos menores e ágeis, muitas vezes não são percebidas pelos motoristas de automóveis, ônibus, caminhões, ou até mesmo pelos pedestres.



Ponto cego: É a região onde os objetos "somem" do campo de visão do motorista, ou seja, ele não consegue ver a motocicleta trafegando junto ao veículo.



Os Doze Mandamentos do Motociclista

A Associação Brasileira de Motociclistas (Abram) tem uma lista com "doze mandamentos" para a segurança dos motociclistas nas ruas e nas estradas brasileiras.

1. Mantenha a motocicleta sempre em ordem
Verifique a calibragem e o estado geral dos pneus; verifique farol, setas, lanterna e luz de freio; Verifique o cabo, lonas, ou pastilhas, fluido e a regulagem se for freio hidráulico; verifique o cabo, e a regulagem da folga ideal do sistema hidráulico; verifique os amortecedores traseiros e as bengalas dianteiras quanto a vazamentos; verifique a vela, cachimbo e cabo; troque periodicamente o conjunto de coroa, corrente e pinhão; tenha sempre a mão a CNH, DUT, IPVA e o seguro obrigatório; utilize o protetor de pernas ("mata-cachorro") e antena anti- cerol.

2. Pilote utilizando equipamentos de segurança
Capacete aprovado pelo Inmetro; calça e jaqueta de tecido resistente (preferencialmente de couro); use sempre botas ou sapatos reforçados e luvas, de preferência de couro.

3. Reduza a velocidade
Quanto menor a velocidade, maior será o tempo disponível para lidar com o perigo de uma condição adversa ou situações inesperadas, como mudança súbita de trajetória de outro veículo.

4. Atenção e concentração
O ato de pilotar motocicletas exige muita atenção do motociclista, por isso evite se distrair.

5. Respeite a sinalização de trânsito
Conheça e respeite os sinais e as placas de trânsito.

6. Cuidado nos cruzamentos
Os cruzamentos são os locais de maior incidência de acidentes de trânsito, então redobre a sua atenção e reduza a velocidade ao se aproximar, principalmente nos cruzamentos sem sinalização de semáforos.

7. Cuidado nas ultrapassagens
Sinalize com antecedência sua manobra e certifique-se de que você realmente foi visto pelo motorista a ser ultrapassado; cuidado ao passar entre veículos, principalmente ônibus e caminhões.

8. Cuidado com pedestres
Lembre-se de que o pedestre tem prioridade no trânsito urbano; seja cordial e cuidado com os pedestres desatentos, principalmente crianças e idosos.

9. Seja visto
Ao pilotar à noite, use roupas claras e com materiais refletivos; se estiver em rodovia ligue o pisca alerta.

10. Alcoolismo
Está mais que provado que bebida e direção não combinam. Então, se beber não pilote, fique vivo no trânsito.

11. Mantenha distância
É imprescindível manter uma distância segura dos veículos à frente (cerca de cinco metros) principalmente em avenidas e rodovias.

12. Cuidado com a chuva
Redobre a atenção, reduza a velocidade e evite freadas bruscas; lembre-se de que nestas condições o tempo de frenagem é duas vezes maior que o normal.

Compartilhe:
« Voltar