Perkons S.A | Mobilidade e Segurança no Trânsito

Condutor Cuidados com o veículo

A manutenção veicular é fundamental quando o assunto é segurança no trânsito. De nada adiante ser um bom motorista, se o veículo não atende às solicitações exigidas em cada situação. Assim, manter o veículo em perfeitas condições é um fator importante para a prevenção de acidentes. E isso vale para todos os tipos de veículos! É importante manter em dia itens como suspensão, direção e freios, estar atento aos amortecedores, pneus e balanceamento das rodas, molas, bandejas, sistemas de direção (alinhamento), iluminação entre outros.

O Manual do Proprietário (todo veículo tem!) dá orientações importantes de como cuidar do veículo e informa quando fazer as manutenções das partes do veículo, a função e localização correta dos instrumentos do painel do veículo etc. Qualquer que seja o seu veículo ele merece cuidados especiais.



(Crédito: noticias.r7.com Márcio Fernandes/12-02-2009/AE)

As principais dicas para veículos automotores são:
- Verifique o nível do óleo do motor alguns minutos após tê-lo desligado e não ultrapasse a marca máxima da vareta de medição;
- Troque o óleo do motor pelo tipo e no período recomendados pela fábrica;
- Vazamentos de óleo precisam ser corrigidos sempre que detectados, pois podem deteriorar outras peças do motor;
- Se seu veículo realiza reboque de carreta ou trafega muito pesado, antecipe sempre as trocas de óleo;
- Use somente filtros de ar, óleo e combustível de boa qualidade;
- A correia dentada que aciona o comando de válvulas deve ser trocada periodicamente, pois sua quebra pode danificar partes do cabeçote do motor;
- A correia que aciona o alternador deve ser trocada dentro do especificado pelo fabricante ou quando estiver desfiando e ressecada. Se estiver frouxa, é importante ajustar;
- Falhas e engasgos do motor, falta de força, fraco desempenho, são alguns sinais de que os sistemas de carburação e de ignição não estão funcionando normalmente e necessitam manutenção;
- Dificuldade na partida do motor indica necessidade de um check-up no alternador, bateria, motor de arranque ou mesmo regulagem do motor;
- Confira periodicamente as condições da chave de roda, macaco, extintor de incêndio (carga e validade), triângulo de emergência e estepe;
- Jamais desça ladeiras com veículo em ponto morto, pois o sistema de freio será muito exigido e é arriscado;
- Evite lavar o motor. É comum ocorrem problemas devido à infiltração da água no sistema elétrico;
- O ar condicionado deve ser ligado, por alguns minutos, pelo menos uma vez no mês, pois suas peças deterioram com a falta de uso;
- Observe se o som ficou ligado, ou alguma lâmpada permanece acesa após desligar e fechar seu veículo, isto pode descarregar a bateria impossibilitando ligar o veículo posteriormente;
- Muito cuidado ao limpar o vidro traseiro quando o mesmo estiver equipado com desembaçador, objetos pontiagudos e abrasivos podem danificar os filetes de aquecimento.


PEQUENOS CUIDADOS COM A BIKE

As bicicletas são veículos de fácil manutenção. Faça periodicamente uma revisão, lubrificando os rolamentos, mantendo os parafusos bem ajustados e os pneus em bom estado. Alguns itens precisam ser mantidos em ordem: a corrente e as catracas devem estar limpas e lubrificadas, para que não ocorra um desgaste excessivo dessas peças. Verifique sempre se todos os parafusos estão apertados. As rodas devem estar uniformes, com os aros alinhados e todos os raios tensionados. As rodas garantem maior estabilidade e frenagem quando bem centradas. Os pneus devem estar calibrados com a pressão correta para o "seu" peso ou a condição do terreno. O guidão não pode estar torto nem trincado e os pedais devem estar bem presos para evitar complicações, afinal é o ponto de apoio do ciclista.







PEQUENOS CUIDADOS COM O CARRO

Alguns hábitos devem ser evitados quando estamos ao volante. Além de perigosos, provocam desgaste prematuro das peças do veículo e podem acarretar, no futuro, problemas mais sérios no carro.

- Não esterce o volante com o carro parado
O esforço realizado para virar a direção com o veículo parado só prejudica o sistema. Ao entrar ou sair de uma vaga de estacionamento, faça o carro se mover primeiro (só um pouco já basta).

- Não acelere antes de desligar o motor
Quando fazemos isso, deixamos um pouco de combustível não queimado no catalisador. Com o tempo, o líquido acumulado corrói o interior da peça e provoca maior consumo de combustível.

- Pare totalmente antes de engatar a ré
A pressa em manobrar resulta em embreagens de transmissão desgastadas e aquele barulho estranho na caixa de câmbio. Quando o carro estiver parado, engate a ré.

- Não deixe a mão apoiada no câmbio
O peso constante sobre o câmbio causa o desgaste prematuro do sistema de embreagens.

- Não saia em segunda marcha
Sair em segunda marcha força demais a embreagem.

- Não passe com uma roda de cada vez em lombadas
A melhor maneira de enfrentar uma valeta ou um quebra-molas é passar ao mesmo tempo com as duas rodas de cada eixo. Senão, a carroceria sofre uma torção desnecessária, o que pode causar até trincas no chassi.

- Não dirija com o pé pousado no pedal de embreagem
Pode causar desgaste prematuro da embreagem.

- Não deixe o nível de combustível abaixo da reserva
Deixar o nível de combustível chegar à reserva aumenta a probabilidade de que sujeiras do fundo do tanque possam obstruir filtros, passagens do carburador e bico injetor, além de poder queimar a bomba de gasolina elétrica (em veículos com injeção eletrônica).

- Não estacione com o pneu pressionado contra o meio-fio
Estacionar com o pneu pressionado contra o meio-fio (guia) da calçada cria deformações no pneu, desalinhamento da suspensão e eventual desgaste da caixa de direção.

- Não utilize a marcha em ponto morto ao frear
Frear com a marcha em ponto morto ou a embreagem acionada provoca desgaste mais rápido das pastilhas e do disco do freio.

- Não esqueça de manter os pneus calibrados
Deixar os pneus com calibragem abaixo ou acima da especificada leva ao desgaste dos pneus e aumento do consumo de combustível.

- Mantenha a velocidade constante
Nada de frear e acelerar o tempo todo, dirija com calma e de forma estável.

- Livre-se do excesso de peso
Muita gente faz do porta-malas um depósito, acumulando uma quantidade enorme de objetos. Isso aumenta o peso e o carro acaba consumindo mais.

- Suba as marchas assim que possível
O momento ideal de trocar a marcha é quando a rotação do motor estiver entre 2.000 RPM e 2.500 RPM. O indicado é que quando o carro estiver a 50 km/h, você já esteja na quinta marcha.

- Desligue o motor quando for ficar muito tempo parado
Se for ficar com o carro parado por mais de um minuto, desligue-o. A quantidade de combustível consumido para acionar o motor é menor do que para manter o carro parado por esse tempo.

- Desacelere lentamente
Quando você tiver que desacelerar ou parar seu carro, o faça de forma gradual, deixando o carro engrenado.

- Mantenha seu carro sempre regulado
Faça todas as revisões que a concessionária indicar e regule seu veículo sempre que necessário. Isso evita gastos maiores do futuro e consumo desnecessário de combustível.



Fonte: Algumas informações contidas neste link foram retiradas da Cartilha de Manutenção Veicular - Projeto Revisão Geral, DNIT-MG.

Compartilhe:
« Voltar