Perkons S.A | Mobilidade e Segurança no Trânsito

Condutor Carros elétricos

As tecnologias de trânsito estão em constante mudança. Um bom exemplo disso é que em 2019 completou 16 anos da chegada do primeiro carro flex no Brasil. Muita coisa mudou de lá para cá e esses veículos à combustão de gasolina e álcool não são mais unanimidade, e outra tecnologia começa a ganhar espaço: os carros ecologicamente corretos. Atualmente existem mais de três milhões de carros elétricos no mundo, o que representa um crescimento de 55% na frota mundial em um período de um ano. Segundo a Revista Forbes, a China é o maior consumidor dessa tecnologia. Metade da frota de carros elétricos do planeta circula nas ruas do país mais populoso do mundo, e esse número deve subir para mais de cinco milhões até 2020.

E no Brasil?

Por aqui o cenário é bem diferente e, apesar do constante crescimento da frota de carros elétricos, o Brasil ainda está muito longe de abandonar os veículos à combustão por vários motivos. Um deles é a falta de incentivos do governo. Segundo pesquisa da Fundação Getúlio Vargas, países que mais avançam na eletrificação da frota contam com esse tipo de ajuda. Nos EUA, por exemplo, consumidores podem receber um crédito de até US$ 7 mil (cerca de R$ 27 mil) ao comprar um automóvel eletrificado; na China, o valor chega à faixa dos US$ 10 mil (R$ 38 mil).Outro ponto que impede a proliferação dessa tecnologia por aqui é a falta de pontos de recarga.  Os “eletropostos”, como são chamados, não são comuns em terras nacionais, o que atrasa ainda mais o caminho para um trânsito mais sustentável.Só em Pequim, capital da China, há cerca de 112 mil eletropostos espalhados pela cidade, que tem  21 milhões de habitantes. No Brasil, não há número exato sobre a quantidade de eletropostos, mas, o aplicativo PlugShare, que mapeia o serviço, informa que eles giram em torno de 130 e 150. E já somamos mais 209 milhões de brasileiros, de acordo com o último levantamento do IBGE.

O Futuro

Enquanto nos países mais desenvolvidos a eletrificação da frota parece ser um caminho natural, no Brasil esse panorama não é tão claro. Mas há motivos para termos esperança. A parir de 2019 passaremos a ter, aqui no Brasil, modelos de carros elétricos com preços mais acessíveis do que os luxuosos já oferecidos - mesmo que estes modelos continuem tendo um preço elevado se comparados aos carros com motores à combustão. Além disso, o IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) que hoje é de 25%, passará para algo entre 7% e 20%, de acordo com a eficiência energética dos carros híbridos e/ou elétricos adquirido pelo consumidor final. Os carros elétricos se apresentam como uma das principais soluções para a poluição causada pelo trânsito. Assim, é urgente que montadoras, governantes e consumidores de modo geral, compreendam e importância desse tipo de tecnologia para o bem estar dessa e das futuras gerações, não apenas no quesito trânsito, mas, especialmente, no quesito qualidade de vida.

Compartilhe:
« Voltar

Um mundo de vantagens

Além de sustentáveis, os carros elétricos apresentam uma série de vantagens. Por exemplo, você sabia que nos carros elétricos você não precisa:
• Trocar óleo
• Fazer regulagem do motor
• Trocar as velas do motor
• Regular as válvulas do motor
• Trocar filtro de óleo
• Trocar filtro de combustível
• Trocar filtro de ar
• Limpar o bico injetor
• Trocar correia dentada
• Trocar correia do alternador
• Bomba de água
• Radiador
• Aditivo do radiador
• Alternador
• Bomba de combustível

E ainda podemos citar:
• Maior economia de dinheiro – de até 80% do que se gasta com a álcool ou gasolina
• Silêncio absoluto
• Zero emissão de poluentes

É possível afirmar que o verdadeiro carro flex é o elétrico, pois sua fonte de energia, a eletricidade, pode ser obtida de diversas fontes.